«

»

Dez 05

Exposição “O Coro do Rouxinol Apaixonado”

Está patente no pavilhão H da Escola Básica e Secundária de Gama Barros a exposição “O Coro do Rouxinol Apaixonado”. A referida exposição resultou de uma parceria entre a Biblioteca Escolar e o grupo de Artes, que respondeu, com entusiasmo e muita criatividade, ao desafio lançado pela professora bibliotecária – “ilustrar” o capítulo III da obra “A Vida Mágica da Sementinha” de Alves Redol.

A exposição consta de vários painéis. O primeiro pretende representar algumas das aves do bosque para onde a sementinha é levada pelo rouxinol. Nele constam trabalhos de pintura e/ou desenho produzidos nas aulas de Desenho A pelos alunos de Artes dos 10.º, 11.º e 12.º anos, sob a orientação dos docentes António Silvano e Celeste Gonçalinho.

O segundo painel, “Insetos à Solta”, resulta de uma ideia original da professora Virgínia Pereira, ideia essa que concretizou com os alunos dos 8.º 1.ª, 8.º 2.ª, 8.º 3.ª, 8.º 7.ª e 8.º 8.ª. Ambos os painéis são acompanhados de legendas ilustradas que permitem conhecer melhor ambas as espécies.

O terceiro painel, “Pássaros Minimalistas”, pretende fazer a ligação entre as aves e as árvores do bosque, também mencionadas na obra “A Vida Mágica da Sementinha”. Os pássaros foram produzidos nas aulas de Educação Visual dos docentes Ana Teresa Caixinha, António Silvano, João Rosado e Virgínia Pereira com as turmas 9.º 1.ª, 9.º 2.ª, 9.º 3.ª, 9.º 4.ª e 9.º 5.ª. A árvore é, também, uma ideia original da professora Virgínia Pereira.

O quarto painel mostra um pequeno filme, da autoria da aluna Catarina Almeida, do 9.º 3.ª, que mostra os pássaros criados pelos alunos da sua turma.

Finalmente, o quinto painel, “(Re)criação do pássaro da capa de A Vida Mágica da Sementinha”, resulta de uma das atividades integradas na receção à BE/CRE aos alunos do 5.º ano. Cada trabalho representa um grupo de alunos que recriou o pássaro da capa da obra atrás referida, com recurso a lápis de cor, canetas de feltro, purpurinas, pérolas…

Ao longo das duas últimas, a exposição foi visitada por todas as turmas do 5.º ano, nas aulas de Português. Como é habitual, as visitas obedecem a um guião que “orienta” os alunos e os ajuda a ver com “olhos de ver” e a ler com “olhos de ler”, a informação que consta nas diversas legendas da exposição. Desta vez, uma das atividades permitia, também, levá-los a conhecer melhor algumas das árvores do bosque através de três sentidos – o olfato, o gosto e o tato. Esta atividade pretendia, simultaneamente, sensibilizar os alunos para a importância do sentido da visão e para as dificuldades que os invisuais enfrentam no seu quotidiano.

Por fim, queria deixar aqui um sentido agradecimento a todos os docentes que tornaram esta exposição possível – não só os que colaboraram com o seu trabalho em contexto de aula, mas também os que participaram na montagem da exposição – Professoras Celeste Gonçalinho e Virgínia Pereira – e os docentes da equipa da Biblioteca Escolar – Professores Ana Paula Luz, António Silvano, Fernanda Gomes e Pedro Vidal, e ainda, a Assistente Operacional, Anabela Soares, e a Chefe das Assistentes Operacionais, Rosária Silva. Agradecemos, também, a colaboração da Professora Ana Paula Santos e dos Professores Luís Cordeiro e Joaquim Neves.

Todos eles dedicaram o seu tempo, fora do seu horário de trabalho, para tornar esta exposição possível em prol dos alunos da escola e da comunidade educativa em geral.

Texto da autoria da Professora Bibliotecária da EBSGB, Filomena Lima

Veja as fotos aqui